Postagens

Mostrando postagens de março, 2015

Fale bem de você mesmo

Imagem
Gold Christmas Tree Topper, por Petr Kratochvil Se falamos bem de nós mesmos, logo somos tachados de metidos, arrogantes e egocêntricos. Falar mal de si acabou por tornar-se algo comum, até porque todo mundo tem problema. No entanto, isso nos corrói por dentro, até não conseguirmos fazer mais nada por achar-nos incapazes. É um problema aqui, outro ali, uma frustração acolá, e logo se apodera de nós um sentimento de incapacidade profundo. Simplesmente nos frustramos, não conseguimos nada. Tudo isso porque dentro de nós algo nos sabota. Repito: algo dentro de nós - não são as pessoas que nos impedem de conseguir as coisas, e sim nós mesmos. Para reconquistar nossa autoconfiança, precisamos aceitar que somos capazes, e aceitar que fazemos coisas incríveis. Não espere louros, palmas e elogios dos outros - aplauda a si mesmo. Se receber um elogio, aceite-o como um presente, mas não se acostume: você pode correr o risco de ficar dependente da aprovação dos outros, o que joga a autoconfia

Gokai - Só por hoje, Trabalho Honestamente

Imagem
Ao contrário do que alguns pensam, certo e errado existem, além de depender do contexto onde estão inseridos, logo são conceitos racionais. Trabalhar honestamente é fazer o certo, sem a estupidez que forçar os outros a fazê-lo: afinal, cada pessoa tem sua experiência de vida para fazer o certo e o errado. Trabalhar honestamente também implica ter resiliência para superar os revezes das adversidades sem se deixar dobrar pelo "caminho fácil": entenda que não é um caminho natural, mas que promete facilidades a custo de sangue. É necessário resiliência também para proteger-se das pessoas que não aceitam o certo em virtude de conveniências. Em outras palavras, trabalhar honestamente é fazer o certo sem se deixar levar pelo conveniente. Viver assim fortalece e liberta de chantagens: não há forma de corromper quem não aceita conveniências, mesmo aquelas que não combatem diretamente o que está errado. É um princípio que requer força, pois quem está em volta tende a não aceitar es

Gokai - Só por hoje, Sou Grato

Imagem
Pessoalmente, não sei qual a real intenção de quem inventou a substituição do termo "obrigado" por "gratidão". Obrigado é um agradecimento - aparentemente ligado ao conceito de dom e contradom medieval, já que as pessoas estariam ligadas pela gentileza (em latim, obligatus significa ligado, amarrado). Na Idade Média europeia, longe dos conceitos obscuros que ainda permeiam o imaginário, havia a ideia de que um dom recebido implicava um contradom a ser dado. Este poderia ser feito com outras pessoas, que seriam beneficiadas e obrigadas a beneficiar outras, em ciclos sem fim de gentileza. Em resumo: "gentileza gera gentileza" surgiu na Europa medieval, e era levada bem mais a sério do que pelos adeptos de hoje em dia. O agradecimento implica uma devolutiva: a pessoa está obrigada a retribuir a gentileza. Pergunto-me se a ideia de substituir "obrigado" por "gratidão" é uma tentativa de retirar a obrigação da pessoa de retribuir e me pe

Sobre a Regulamentação do Reiki

Imagem
O terapeuta reikiano não é oficialmente reconhecido como profissional na área da saúde, apesar de possuir código CNAE para ser discriminado em nota fiscal (8690-9/01). Pesquisei na internet sobre algum documento que comprove qualquer reconhecimento legal da técnica, e por mais que muitos terapeutas, mestres ou não, o afirmem, o Reiki não é uma terapia reconhecida em lugar nenhum. Não existe um documento legal que fale reconhecemos o Reiki como técnica para x, y e z... O que existe é o apoio da OMS e do Governo Federal para atividades que busquem o bem estar do ser humano como um todo - meio que simbólico, já que não há uma medida efetiva para tal. Food Law, por Geoffrey Whiteway Digo isso para não se iludirem, e terem embasamento legal na hora de trabalhar. Como não há uma regulamentação, qualquer um pode se dizer terapeuta reikiano e trabalhar como tal, assim como o terapeuta profissional ser acusado de curandeirismo (Código Penal, artigo 284). Infelizmente, como intuição não é us

Gokai - Só por hoje, Confio

Imagem
Uma das traduções deste princípio é "não se preocupe". Há duas formas de antecipar uma situação: por análise racional de fatores, planejando o que pode ser feito, e por antecipação emocional dos revezes que tal situação pode causar. Enquanto que no primeiro caso há uma reflexão sobre ônus e bônus do que pode acontecer, e um estudo de alternativas para tornar a situação mais favorável possível, no segundo caso a pessoa imagina ser racional, mas se baseia em sofismas ou lógicas absurdas, sofrendo os revezes de algo que ainda não aconteceu. Há uma piada que diz "aconteça o que acontecer, já aconteceu". Se for para ocorrer algo desfavorável, irá ocorrer; senão, não irá. As coisas acontecem dentro do padrão de consciência: quanto mais evoluída a pessoa, melhor as coisas fluirão, haverá uma sucessão harmônica de fatos - mesmo aqueles vistos como revezes. Confiar implica em não se deixar levar por traumas passados nem por expectativas futuras. É um reforço prático do &

Gokai - Só por hoje, sou Calmo

Imagem
Zen Stones, por George Hodan Pessoalmente, uma das lições mais difíceis de serem entendidas, principalmente pelo conceito de calma vigente: ausência de quaisquer reações enérgicas, independente da gravidade da situação. Ser calmo não é ser passivo, ao contrário do que muitos pensam - ou que querem fazer pensar. Ser calmo é manter o autocontrole - mesmo assim com ressalvas. É não destruir nada que não seja necessário, é não tomar uma atitude da qual se arrependerá depois. E, mesmo assim, a perda de controle acaba sendo necessária - sobretudo quando o autocontrole implica excesso de subserviência. Em uma briga, vence não quem bate mais, mas quem apanha mais. Saber apanhar é ter serenidade para levar os golpes e planejar o melhor contra-ataque sem se deixar levar pelo calor do momento. E em situações do cotidiano, ser calmo é fundamental para adaptar-se às situações. Como disse anteriormente, ser calmo não é submeter-se a desmandos. Chegará uma hora na qual a corda arrebentará - não

Gokai - Só por Hoje

Imagem
Irei fazer uma série de posts sobre os Cinco Princípios do Reiki, o Gokai. Resumidamente, são princípios ensinados por Mikao Usui junto com suas técnicas para auxiliar no desenvolvimento espiritual de cada reikiano. Canalizar energia de forma eficiente depende também do desenvolvimento da consciência de quem canaliza. Só por hoje não é um princípio em si, mas a base de todos os princípios. Situar-se no hoje desprende a pessoa do ontem e não cria expectativas sobre o amanhã. Vive-se apenas o hoje, com o aprendizado do ontem, para um amanhã melhor. Como disse Eckhart Tolle em "O Poder do Agora": "No Agora, na ausência do tempo, todos os nossos problemas se dissolvem. O sofrimento precisa do tempo e não consegue sobreviver no Agora". A partir disso surge a serenidade para seguir em frente. Não pense que viver no presente, no Agora, é prestar atenção aos milésimos de segundo pelos quais sua vida corre. Algumas atitudes e reações continuarão a ser automáticas do corp

Gokai - Os Cinco Princípios do Reiki

Imagem
Os Cinco Princípios são parte fundamental da técnica Reiki, ensinados por Mikao Usui junto com suas técnicas. Estas foram deixadas de lado ao longo das décadas, principalmente pela linhagem de Hawayo Takata e Diane Stein, mas isso é assunto para outro post. Desenvolver o corpo energético para melhor aplicação de Reiki não requer só a prática da técnica em si, mas o desenvolvimento da própria consciência. Em resumo, Reiki está mais para um conjunto de técnicas de evolução de consciência do que uma prática terapêutica como florais e acupuntura. Por tradição, os Cinco Princípios deverão ser recitados ao manhã e ao anoitecer, sentado em seiza (em cima das pernas) e com as mãos em gassho (em prece com os polegares encostados no peito). São princípios a serem vividos ao longo do dia e cultivados durante a noite. Também há a meditação sobre os gyosei, poemas compostos pelo Imperador Meiji de reflexão espiritual. Para quem não sabe, o imperador no Japão tem também a função de guiar espiri

A Importância da Iniciação no Reiki

Imagem
Conheço diversas pessoas que se auto-intitulam reikianas sem a devida sintonização ou iniciação. Acham que estão a aplicar Reiki quando, na verdade, estão apenas a transmitir energia, sem o devido cuidado que o método observa. A Iniciação é uma forma de ligar a pessoa à egrégora do Reiki no grau em que ela se encontra. Pode até ser mais formal que energética, mas não deixa de ser necessária: é o que legitima uma pessoa como reikiana ou não, e acabou. No mais, uma pessoa pode ser terapeuta energética, transmitindo energia através das mãos, mas ela não seria reikiana pois não estaria habilitada para tal. Isso não é depreciativo em si, mas faz toda a diferença: uma pessoa pode saber dirigir, mas sem carteira de motorista não poderá conduzir um carro pelas ruas. Através da Iniciação as pessoas podem saber qual a linhagem de Reiki que o professor segue - inclusive confirmar se ele é mesmo reikiano. "Buracos" nas linhagens devem ser esclarecidos: como o caso de Diane Stein, que