terça-feira, 3 de março de 2015

A Importância da Iniciação


Three Rivers Trail 44, por DanyJack Mercier

Muitas pessoas são autodidatas em diversas áreas, aprendendo fuçando, lendo ou conversando. Porém no caso do Reiki não adianta só ler e conversar, o interessado deverá passar pelo processo de Iniciação para poder trabalhar com a energia específica do Reiki. Apesar de ela ser uma energia vinda do Universo e de todos terem direito a recebê-la, para poder transmiti-la é necessário passar por esse processo, pois ele irá preparar o corpo para receber e transmitir (lembre que não produzimos nenhuma energia ou mesmo usamos da nossa energia pessoal).

Existem três ou quatro níveis de estudos no Reiki (uma observação: há nomes específicos para a técnica e para a energia, que ficaram conhecidos aqui comumente como Reiki) - isso varia de mestre para mestre, já que alguns acabam dividindo o nível III em a e b (Mestrado). O último nível acaba sendo dividido pela grande carga de informações e energias a serem transmitidas ao aprendiz, e pela escolha de alguns de não quererem iniciar outras pessoas e usufruir das energias do nível de mestre. O IIIa seria o Mestre de Si e o IIIb seria o Mestre habilitado a iniciar outras pessoas.

O título Mestre não possui nenhuma conotação acadêmica ou implicações especiais: o mestre é uma pessoa como todas as outras, que estudou e se esforçou bastante para chegar onde chegou - e onde todos podem chegar.

O processo de iniciação é extremamente simples e demora minutos. Nos casos que presenciei, sempre são precedidos pelo curso sobre o nível pretendido. Um curso geralmente não demora mais que um dia - começa de manhã e termina ao final da tarde com a iniciação. A técnica é muito simples, mais prática do que teórica, por isso não demanda muito tempo de estudo. Claro que você irá descobrir um mar de informações por aí e que elas irão te ajudar (e muito!) ao longo do seu caminho, mas a base não muda.

Até onde chegar?
Geralmente quando você se inicia no nível I e tem o contato inicial com a técnica você sente até onde quer chegar. Mas também esse sentimento surge ao longo da vida - aquela vontade de pisar por terrenos desconhecidos e aprender novas habilidades. Essa é a sensação que a Iniciação dá. No meu caso, eu segui até o Mestrado porque eu queria ir até o fim (dos níveis disponíveis), e a sensação da última iniciação era de paz e de ciclo concluído.

Você não é obrigado a ir até o Mestrado, muito menos ser iniciado nos diversos níveis com o mesmo mestre - mas preste atenção se os dois seguem a mesma vertente de técnica e se o mestre escolhido aceita iniciar pessoas que já foram iniciadas por outrem. Buscar outro mestre pode ter vários motivos e a escolha é totalmente sua. Inclusive se você foi iniciado mas não se sente pronto.

Como saber se eu fui iniciado?
Você sabe que foi iniciado quando você se sente pronto para aplicar, em si e nas outras pessoas. Quando você é iniciado no II ou IIIa você se sente à vontade em usar os símbolos correspondentes. A inclinação pelo mestrado vem quando as pessoas dizem que querem ser iniciadas por você (mesmo que nunca sejam) e você se sente mestre quando começa a dar seus cursos e editar suas apostilas.

Mesmo quando você não sente nada - o que é bem difícil, mas acontece -, não significa que você não foi devidamente sintonizado. O que realmente indica que você não foi iniciado é o medo na hora de praticar: aquela sensação de "não sei fazer" ou "não funciona". Isso é comum nas iniciações à distância - geralmente não existe ligação entre mestre e aprendiz, o que causa essas falhas. Se sentir que não foi devidamente iniciado, peça ao mestre para que o inicie novamente ou mesmo procure outro. Não se sinta "enganado" - às vezes não vai e ponto.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.