Gokai - Só por hoje, Sou Grato

Pessoalmente, não sei qual a real intenção de quem inventou a substituição do termo "obrigado" por "gratidão". Obrigado é um agradecimento - aparentemente ligado ao conceito de dom e contradom medieval, já que as pessoas estariam ligadas pela gentileza (em latim, obligatus significa ligado, amarrado).

Na Idade Média europeia, longe dos conceitos obscuros que ainda permeiam o imaginário, havia a ideia de que um dom recebido implicava um contradom a ser dado. Este poderia ser feito com outras pessoas, que seriam beneficiadas e obrigadas a beneficiar outras, em ciclos sem fim de gentileza.

Em resumo: "gentileza gera gentileza" surgiu na Europa medieval, e era levada bem mais a sério do que pelos adeptos de hoje em dia.

O agradecimento implica uma devolutiva: a pessoa está obrigada a retribuir a gentileza. Pergunto-me se a ideia de substituir "obrigado" por "gratidão" é uma tentativa de retirar a obrigação da pessoa de retribuir e me pergunto qual o motivo de a pessoa agradecida não ter a obrigação de fazê-lo.

Agradecer sem retribuir é o mesmo que pedir desculpa sem fazer nada para reverter uma situação desconfortável. Ser grato é aceitar o que receber de bom coração, pois mesmo coisas consideradas desagradáveis podem ter algum propósito na vida.

E ainda mais: ser grato é retribuir com amabilidade. Parece contraditório com o que foi dito em "Sou Calmo", mas é um complemento: assim como uma atitude enérgica deve ser dada com serenidade, a retribuição amável não significa ser passiva ou dócil. Significa não ser carregada de ódio ou de ressentimento, que acaba por envenenar a própria vida.

Comentários