Uma Casa. Um Lar. Um Templo


Bird, Tree and Nature, por George Hodan

Me mudei de novo! Meu Deus, faz um ano que saí da casa dos meus pais, e desde então tive quatro moradas: um quarto de um apartamento de família, dois quartos de república, e agora uma kitnet só minha. Não leve isso como ostentação, e sim como experiências, bagagens que levarei comigo pela vida inteira. Aprendi muito em todos os lugares onde morei, e este último promete ser o mais especial por ser só meu.

Todas as nossas moradas são nossos lares. Por menos tempo que fiquemos - se for analisar, fiquei em média três meses em cada lugar - é nosso lugar de repouso e refúgio, onde podemos nos estabelecer. E deitar para dormir em um lugar por um tempo breve é uma sensação dolorosa - onde a gente fica, enfincam-se raízes; se a gente vai embora, as raízes são desfeitas; raízes são coisas duras para enfincar e retirar.

Quando estamos em busca de um lugar pra morar - seja uma república, uma pensão, um apartamento - devemos procurar por um lar. Um lar que podemos chamar de nosso, mesmo que seja uma cama e uma porta de armário. E se nos sentimos à vontade em nosso lar, podemos seguir em frente de forma segura - surge uma sensação de paz em nosso interior de que temos um lugar para repousar sem sermos incomodados.

A sensação de estar em um lar é muito boa: limpar e organizar são feitos com carinho, como se cuidássemos do nosso próprio corpo. A gente aprende a dar valor e sempre busca fazer melhorias. Se sua casa está suja, bagunçada, mal cuidada, com coisas quebradas, o que está acontecendo com a sua própria vida? Sim, cuidar da casa é cuidar de si e do planeta, de certa forma.

Um lar é como um templo, porque nele nos encontramos com nós mesmos todos os dias e vemos com amplidão toda a nossa totalidade. Nosso lar deve ser tratado com respeito e com carinho - nós estamos abrigados, nós estamos seguros, nós podemos nos avaliar e melhorar a cada dia que saímos de casa. O lar é nosso ninho onde nos conectamos com algo maior, seja lá do que você chame. Pense nisso na próxima faxina.

Comentários