terça-feira, 9 de junho de 2015

Algumas palavras sobre a Inveja


Eu preciso falar um pouco mais sobre Inveja, até porque eu me descobri uma pessoa invejosa recentemente. Era algo que eu não esperava, justamente porque sempre critiquei a inveja das pessoas. Era tudo projeção: apontava a inveja dos outros para esconder a minha. Confesso que ainda não superei este estado, mas estou procurando formas para tal. Dói saber que o sucesso dos outros mais me entristece do que alegra (é claro que eu tento ficar feliz, as pessoas merecem coisas boas!), principalmente com pessoas próximas.

A inveja é, sobretudo, a negação do próprio potencial como pessoa. Todos nós podemos fazer coisas maravilhosas, incríveis. O problema é que ao longo da vida acabamos por absorver comentários negativos sobre nossa pessoa, fazendo nossa mente concluir que não somos capazes de grandes coisas. Então começamos a criticar o sucesso dos outros, porque não conseguimos conquistar o nosso. O foda é quando a inveja fica aparente e a pessoa acaba passando a imagem de vilã - estou trabalhando para não chegar a este ponto.

No fundo, o invejoso é uma pessoa com baixa auto-estima, que precisa muito mais reconhecer o próprio potencial do que um ser maléfico que precisa ser eliminado. Claro que não é fácil, já que alguns invejosos acabam produzindo danos aos outros e causa uma confusão danada. Não é caso de pegar o invejoso no colo e dizer o quanto ele pode ser bom, mas sim enfiar um espelho no nariz dele para que se reconheça como tal. O invejoso espera o reconhecimento dos outros, mas esquece de se reconhecer.

Eu precisava fazer este desabafo. Não sou uma grande pessoa que escreve aqui lições de moral para todos. Sou apenas uma pessoa que busca crescer e compartilhar o que aprende. Aprendi muita coisa nesses últimos anos que me fizeram reformular totalmente o blog. Estou gostando do que estou escrevendo e buscando escrever cada vez mais e melhor, mas ainda fico receosa em falar dele para as pessoas. Tento não criticar o blog alheio, mas apreciá-lo no que tem de melhor.

4 comentários:

  1. Para mim tu escreve sempre muito bem, gosto enormemente dos teus assuntos e a abordagem tua, sobre eles. Mas agora fiquei pensando - por isso o comentário - será que alguma medida de inveja não é necessária, sei lá, quando é identificada como no teu post ela não pode ser boa, de alguma forma? Gostei do assunto,porque é realmente desafiador o trabalho de identificar em si mesmo o ruim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vindo de volta!
      Obrigada pelos elogios, novamente! Você é muito simpático!

      Sim, tudo que é negativo, inclusive, pode se tornar algo positivo. No caso, a inveja pode se transformar em admiração e até mesmo em incentivo. Só que para isso, deve-se chegar à causa da inveja, resolvê-la, e assim trabalhar o sentimento ruim que restou.
      As pessoas têm muito potencial para tudo que queiram, mas acabam caindo neste sentimento destrutivo por não reconhecerem isso em si. Afinal, quem confia no próprio taco não precisa ter inveja de ninguém.

      Sim, é doloroso assumir o que temos de ruim - e mais ainda expor isso como uma forma de ajudar quem tem, e mesmo mostrar a quem não tem como lidar. Porque é muito complicado lidar com as pessoas invejosas - atitudes destrutivas contra elas não resolve.

      Forte abraço!

      Excluir
  2. Boa tarde, Paz e Bem!!

    Vi um vídeo interessantíssimo sobre o assunto, onde um judeu cabalista (Yair Alon) fala a respeito da inveja. Diz que é um sentimento natural e o problema está em alimentá-lo... ou negá-lo, pois seria uma forma de evitar trabalhar com a emoção, o que levaria ao crescimento desse sentimento e a praticas negativas ligadas a ele.

    Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!

      Sim, a inveja faz parte do nosso instinto animal mais cru, aquele que busca sobreviver e se perpetuar.
      Negar pode ser tão nocivo quanto alimentar, pois você perde o controle sobre o que está acontecendo e não tem consciência de que está acontecendo.

      Boa semana :D

      Excluir

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.