terça-feira, 28 de julho de 2015

Gado Humano

Talvez seja uma das coisas mais tristes que eu escreva aqui, mas é algo real e importante a ser dito. É uma das várias tentativas de "acordar" as pessoas de sua situação atual. Não, não vou acordar para os problemas ambientais, muito menos políticos ou financeiros. Aliás, não vou acordar ninguém, vou apenas "chacoalhar" as pessoas - ou melhor, tentar chacoalhar. É bem provável que muitos se ofendam com o que vou escrever aqui - aliás, quanto mais você evolui, mais as pessoas te odeiam (a ponto de te crucificarem, entendeu a referência?).


Que as pessoas são manipuladas é fato. Porém o alcance dessa manipulação chega a níveis, digamos, alarmantes. É como se a massa humana se deslocasse adiante, sem rumo definido, à deriva do Universo - sem seguir o fluxo do mesmo. Não, não dá para forçar a evolução de todo mundo de uma pancada só - até porque isso seria catastrófico (evolução demanda muita energia). O que ocorre é que uma pessoa desperta e cresce por vez - as águas do lago se agitam e voltam a ficar tranquilas.

No livro Power vs. Force (sem tradução para o português), Hawkins fala que apenas 5% da população mundial tem consciência de si e de seus atos, e 2,7% possui o que se dá a entender por "polaridade inversa" (o que faz bem para todos faz mal para esse grupo e vice-versa - isso é mais perigoso do que se imagina!). Hawkins ainda considera que esses 2,7% sejam causadores de mais de 70% dos problemas mundiais! Não sou muito afeita com números, geralmente são usados como ferramentas de manipulação. Porém o raciocínio em si faz muito sentido. Tirando cerca de 7,7% da população mundial, temos uma massa de pessoas soltas, a mercê destes pequenos grupos.

Indo para o cotidiano, vemos o que faz sucesso, o que está escondido nas páginas de busca (depois do que eu li sobre marketing digital, fiquei com vontade de começar minhas pesquisas da página 5, enfim...), e mesmo o que é boicotado ou esquecido. Pessoas atraem pessoas, conforme seus pensamentos e sua frequência; algumas pessoas puxam outras para cima e para baixo, como se estas últimas parecessem bonecos! Crescer e evoluir não depende exatamente de você estar cercado das melhores pessoas do mundo ou no melhor ambiente, mas sim de seguir seu caminho com seus próprios pés - mesmo que o ambiente tente de jogar pra baixo.

A reflexão desta semana (sim, os posts agora são semanais) é sobre formar a própria opinião e começar a desenvolver a própria personalidade. Firmar posição sem se fechar para o mundo. Aprender com os erros dos outros é de grande valia, principalmente se você começa a praticar a compaixão e o desapego. Se deixar levar por escolha própria é diferente de ser manipulado, mas mesmo assim podemos estar sendo manipulados inconscientemente. Combater essa "manipulação consciente" é algo vão: sempre irá existir, e nem é a raiz do problema. A grande manipulação é feita de forma sutil - imagens, frases de efeito, e mesmo números.

Uma ditadura política, por mais que cerceie opiniões e expressões, não abala a paz interior. Tudo está dentro do coração, da alma. E é lá dentro da alma, no mais profundo do nosso ser, onde somos realmente livres ou não. Destruir o sistema não é quebrar máquinas, depredar ruas ou matar pessoas. Talvez ele exista eternamente, enquanto houver pessoas que se sujeitem ao mesmo. No entanto, você tem escolha: sair ou não.

2 comentários:

  1. Adorei o seu blog, e muitas das opiniões aqui expostas coincidem com as minhas! É dificil viver em um mundo com pessoas tão fúteis e incapazes de raciocinar. E essa geração Nutella (que só sabe reclamar, mas nunca pagou uma conta ou lavou uma louça) só torna tudo mais cansativo com seus discursivos hipócritas. Sinto falta da época em que éramos mais livres para pensar. Tenho 42 anos e me lembro como tudo era melhor nos anos 80/90. Não quero parecer uma velha saudosista, kkkkk... Mas basta ouvir as músicas ou assistir alguns filmes dessa época e comparar com os lixos que temos hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      O problema é que nunca fomos livres para pensar: sempre houve uma limitação, um direcionamento. Isso acabou por vir à tona, mas junto com um novo direcionamento. Não que isto seja ruim, pois a maioria das pessoas realmente depende dessa limitação.
      Concordo que as coisas mais antigas realmente tinham uma qualidade superior às atuais, eu explico em um post sobre as Quatro Estações :)

      Tchau!

      Excluir

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.