Essa tal Neutralidade

O avanço para o nível da Neutralidade não foi, para mim, uma mudança de palavras e atitudes, mas uma mudança no deixar seguir das coisas da vida. As coisas começam a perder a carga emocional e começa a surgir uma noção mais racional, e a se pensar de forma mais lógica.

A energia conquistada no nível da Coragem dá lugar aos poucos à sensação de hibernação da Neutralidade. A mudança é mais sensível, inclusive, da transição do Orgulho para a Coragem, saindo de um nível negativo de consciência para um positivo.

É como se começasse a desenvolver uma carapaça realmente dura na qual as coisas do exterior deixam de atingir - pelo menos não com a mesma força de antes. Começam também a surgir a autoconfiança e o autocontrole, e é possível dar opiniões imparciais, sem precisar convencer o outro de que está certo.

Algumas coisas começam a bugar a partir deste nível, pelo que parece. Testes de personalidade podem ser manipulados e direcionados pela sua imprecisão, como mapas astrais mal feitos e consultas oraculares rasas. Magia também deixa de surtir efeito, sendo necessária apenas sua fé para se proteger.

Não adianta ansiar, desejar a Neutralidade (o nível de consciência do Desejo está abaixo do Orgulho, inclusive). É um nível de consciência que não anseia, não deseja, apenas acontece. Deve-se ter paciência e aceitar o processo que segue lentamente.

Comentários