Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

Agradar ou Ser Agradável?

Imagem
São coisas diferentes, que muitos pensam ser a mesma coisa, e acabam cometendo um grave erro: para ser considerada uma pessoa agradável, tenta-se agradar a qualquer custo - e isso pode ser extremamente desagradável. Temos que ter em mente que não podemos agradar a todos, e que nunca iremos agradar todo mundo. Espalhamos a inimizade de qualquer forma, e temos que lidar com ela de forma serena. Como peças de quebra-cabeça, nos encaixamos perfeitamente com certas pessoas, com outras nem tanto, e há aquelas pessoas que de jeito nenhum dá para haver uma ligação. Não são más pessoas, nem há problema que impeça, simplesmente é assim. Como diz a expressão: o santo não bate . Com isso em mente, já nos tornamos mais soltos. Podemos ser naturais porque não há aquela obrigação de ser alguém que não somos - isso é um passo importante. Ter a consciência de determinada situação permite que a mudemos. Não precisamos "puxar o saco", nem se fazer de agradáveis, porque no final as pessoas

Níveis de Verdade

Imagem
A Verdade é uma só, porém nossa visão a respeito dela muda conforme nossa evolução - por isso parece que a Verdade tem vários aspectos, ou mesmo que não existe, ou mesmo que são várias. É como se víssemos algo sob diversos ângulos. Hawkins fala em seu livro que a nossa visão de verdade vai mudando conforme elevamos nossa consciência. Isso é bem visível quando passamos por situações marcantes, que nos trazem grandes aprendizados, e nos fazem mudar de opinião sobre diversos assuntos. Só que isso não significa que devemos mudar de opinião ante qualquer situação - conforme evoluímos, tendemos a estar mais certos das coisas da vida, o que irrita quem está a nossa volta. Partindo do princípio de que apenas 5% da população consegue superar o Orgulho, temos uma sociedade com visão extremamente restrita das coisas. Conceitos elevados, a profundidade e mesmo a simplicidade da vida ficam acessível apenas para poucos, que nem sempre são pessoas consideradas agradáveis, ou mesmo fáceis de lidar.

Star Wars, minhas impressões

Ao invés de assistir ao novo filme da série no cinema, decidi começar pelo começo: ver a saga completa e em ordem. Para quem não sabe, são seis filmes em duas trilogias, mais o lançamento de um novo filme (e de uma nova trilogia) ano passado. As duas primeiras trilogias foram "invertidas": foram produzidos primeiro os três últimos da sequência e depois os três primeiros. Não há uma grande mudança em questão dos efeitos especiais, e mesmo algumas características dos primeiros filmes são mantidas nos filmes mais recentes. Ainda não havia ocorrido a revolução dos efeitos especiais que tem por ícone o Matrix, o que torna a continuidade algo não forçado. Discutir sobre os efeitos especiais de Star Wars é meio que chover no molhado . Tanta gente falando das naves, armas, entre outras tecnologias, que ao ver o filme passou-me batido tudo isso. Claro que não pude esquecer daquelas observações das aulas de Física a respeito. Sinceramente, ficção é ficção, e ainda não há cota de drag