Algumas palavras sobre Meditação

Meditação é o "esporte" da vez. Proliferam métodos, cursos, vídeos, aplicativos e até mesmo acessórios - como se fosse algo que melhorasse a vida por si só, sem precisar de outros fatores. Há um quê de exagero nisso tudo e as pessoas não percebem a própria falha.

Primeiramente, é necessário entender que meditação não é uma prática momentânea, mas o desenvolvimento da habilidade de limpar a mente de pensamentos confusos para torná-la mais saudável e serena. Isso deve ir além da "hora de ficar parado" e ser praticado inclusive em situações de extrema agitação.

Meditar apenas na calmaria não permitirá que a pessoa aja com serenidade em momentos turbulentos. Pode ser útil no começo meditar em um ambiente preparado, mas pessoas naturalmente agitadas precisarão desenvolver a serenidade com a própria agitação sem, contudo, tornarem-se pessoas letárgicas.

Outro problema está na confusão entre meditação e relaxamento. Meditar cansa! Se está cansado, o ideal é dormir ou fazer atividades que realmente relaxem. O cansaço permite que a mente divague e tornará o exercício (meditação é um exercício) menos proveitoso.

O ideal é a pessoa acostumar-se com o próprio tempo, com a própria velocidade, sem querer acelerar ou frear por causa da opinião de outrem. Um real benefício da meditação é permitir que a pessoa perceba quando pode acelerar o passo ou quando é melhor apreciar a paisagem.

Comentários