terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Aquele 1% - uma reflexão

"...
99% anjo, perfeito
Mas aquele 1% é vagabundo
Aquele 1% é vagabundo
Safado e elas gostam..."


Aquele 1% - Marcos & Belutti (part. Wesley Safadão)

Parece um absurdo esta citação, sobretudo quando se pensa em evolução. Só que, como eu já tinha comentado anteriormente, iluminação não está ligada ao total ascetismo. Há pessoas que bebem e transam muito mais evoluídas que o pessoal zen de Facebook. Esse 1% é tão necessário quanto os 99% de esforço em ter uma vida saudável e, digamos, "normal". É o 1% que diferencia uma pessoa das outras - o que a torna diferente, apartada do todo.



Enya sabe disso melhor que muita gente que ouve suas músicas!

O problema não está em ser torto, mas sim no que isso pode causar ao todo de forma deliberada. Todas as pessoas erram, mesmo quando algumas teimam em não assumir. E mesmo quando alguém segue os padrões, ela pode causar tanto dano quanto os tortos da vida. E penso que ser a gente mesmo dentro da própria diversidade é muito menos nocivo ao todo do que se forçar a ser quem não é. O problema é perceber.

Estranho a ausência desse fator no Reiki, afinal, a impetuosidade faz parte do ser humano e deve ser trabalhada de forma a ser desenvolvida, e não reprimida ou controlada. Esse 1% que impulsiona para a tão almejada iluminação, que é a expressão plena de si mesmo. Reiki pode ser um grande auxílio neste desenvolvimento, só que sempre haverá uma hora em que chutar o balde será a melhor alternativa. Se for pensar em artes marciais, a técnica de combate é esse 1% de chutar o balde. É o tigre sendo segurado pelo dragão, que de vez em quando escapa.

"... E elas gostam"! É aquilo que mexe com o inconsciente, o que chama atenção lá no profundo e acaba por definir o que se pensa sobre alguém. Alguém pode ser "perfeito" e rejeitado pelas pessoas - e vice-versa! O que não significa que se deve deixar os 99% de lado, deixar o 1% assumir os outros 99%. Seria uma espécie de contrassenso. A proporção é necessária.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.