terça-feira, 18 de julho de 2017

O Caminho de Ida e o Caminho de Volta


As pessoas seguem o caminho de ida, que chamam carinhosamente de caminho de volta, buscando um novo mundo dentro de si, longe das atribulações do cotidiano. Um lugar puro e verdadeiro, para se repousar eternamente. Quem finalmente chega lá descobre que vai ter que voltar à superfície, uma hora ou outra, estando o caminho aberto e livre para ir e vir. Alguns se recusam a voltar, isolando-se no próprio mundinho. Outros fazem o caminho de volta, sem olhar pra trás, trazendo ao vulgo sua experiência e aprendizado, enriquecendo a todos.

Já chamaram isso de dupla-traição: você trai seu grupo em busca de si mesmo (ida), e você trai a si mesmo para voltar ao grupo (volta). Acho traição um termo pesado, por causa de sua conotação negativa, e a busca interior não o é - pelo menos não deveria ser vista como tal. De certa forma, a pessoa que entra em si o faz questionando o que está em volta dela. É inconsciente e até certo ponto energético. Depois de um tempo, as pessoas começam a te olhar estranho na rua, e mesmo acontece o efeito Matrix que eu já havia comentado anteriormente.

Voltar pra casa não é o Caminho de Volta, e sim o de Ida. A volta é trazer à tona o que você encontrou - seria o voltar à "realidade". Voltar para casa é um mergulho em si mesmo, onde você se encontra e se descobre. Mais importante do que saber o que ocorre a sua volta é saber o que se passa no próprio interior. Descobrindo-se o maravilhoso mundo interior, uma nova perspectiva desdobra-se diante da pessoa. É quando as baterias são recarregadas e os problemas são resolvidos - ou pelo menos atinge-se uma dimensão mais profunda da situação.

Há um problema na hora de voltar. Está tudo tão bom, tão maravilhoso, que voltar ao cotidiano é penoso - mas necessário. Ficar preso neste mundo é tão danoso ou nocivo quanto à "realidade". Como no mito da caverna, ninguém vai entender nada - podem até te matar. A experiência da ida só faz sentido na volta ao cotidiano. Assim o ciclo se completa: sempre que necessário o caminho pode ser trilhado. Parece que nada mudou, mas tudo está diferente - a percepção da pessoa quanto ao mundo está mudada.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.