terça-feira, 24 de outubro de 2017

Como é dentro, é assim fora, ou Como os oráculos funcionam


Talvez seja um princípio mais perceptível que as próprias leis da Física - na minha opinião, deveria ser uma, rs. Como as pessoas são programadas, suas ações e pensamentos são previsíveis e mapeáveis, além do mais, estas acabam por ressoar de diversas formas: o interior reflete no ambiente e vice-versa. O oráculo seria um estudo do interior através da representação exterior - suas previsões seriam oriundas do automatismo da inconsciência da pessoa, por mais consciente que ela diga ser.

Um ambiente ruim, seja de trabalho, seja em casa, é reflexo de algo que ocorre na pessoa. Tudo está interligado, e é impressionante notar como uma simples mudança de atitude pode mudar situações inteiras. Por isso a tomada de consciência, de estar presente, ou seja lá o nome que for para despertar ou sair do sistema é tão importante: as coisas realmente começam a acontecer. E conforme a consciência se desenvolve, mais é perceptível como as pessoas vivem em automatismo, com seus problemas enraizados, em uma falsa luta para resolvê-los.

O oráculo, seja ele tarô, búzios, astrologia, ou qualquer outra coisa que se encaixe nessa categoria, irá mostrar a situação da programação no momento: como a pessoa foi programada, como o sistema está rodando, e mesmo o que vai acontecer se a pessoa não tomar consciência e superar a situação. Na maioria das vezes, o que acontece é como estava previsto, não porque o oráculo viu algo sobrenatural, mas pela natural programação da pessoa que aquilo iria acontecer. E é muito engraçado quando quando alguém diz que vai mudar e que aquilo não irá acontecer e acontece justamente daquela forma: isso se chama inconsciência.

Só uma pessoa que realmente despertou pode bugar um oráculo. Ele mostra o que pode acontecer dentro da programação, mas não o que pode acontecer fora: as possibilidades são infinitas. Cabe à pessoa escolher se ela quer seguir aquilo ou modificar a sua maneira, mudando seu interior. Não pense que um oráculo torna-se mero brinquedo ao se transcender a consciência: um bom oraculista é aquele que consegue ver além do sistema e das possibilidades. No entanto, isso é algo que as pessoas desenvolvem internamente, não só com a prática rotineira.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.