terça-feira, 21 de novembro de 2017

O animal humano


"Eu nunca vi na natureza
uma flor tentando ser um leão
Eu nunca vi na natureza
uma cobra tentando ser um gavião"


Homem do Brasil - Bicho Estranho

O ser humano é um animal, como qualquer outro. Talvez você tenha visto isso em uma aula de biologia, mas com tantas ciências humanas acabou deixando isso de lado. É algo meio opaco e esquecido. Fala-se de progresso e civilização, superação dos instintos pela consciência. Os conflitos de hoje em dia estariam ligados aos instintos animais que ainda persistem na humanidade. A biologia estaria em conflito com a sociologia, antropologia e afins...

Sob o prisma evolutivo, chega a fazer sentido a tentativa de abandonar os instintos com o intuito de despertar a própria consciência. Há a impressão de abandonar o lado animal em nome do lado humano, mas... o ser "humano" é um animal como qualquer outro. Ou seja: o caminho evolutivo está justamente em trabalhar os próprios instintos. Despertar a consciência não é abandonar os instintos e trocar por um comportamento mais social, mas agir com os instintos de fora racional.

Parece contraditório, mas os conflitos que ocorrem na sociedade hoje em dia são por causa da obsessão das pessoas em tentar reprimir algo que é tão natural nelas. Assim como se ofendem quando chamadas de crianças, as pessoas tendem a se ofender quando chamadas de animais. O animal é ligado a algo bruto, involuído, quando na verdade ele está livre das programações criadas pelas reservas de mercado. O comportamento humano é igual ao do animal revestido de civilidade.

Interessante perceber como as coisas mudam de sentido ou mesmo o perdem sob o olhar animal. Grandes conflitos do dia-a-dia podem ser simplesmente ignorados: não passam de mimimi, há coisas mais importantes para gastar energia. Entrar em conflito com alguém, seja por palavras, seja por vias de fato, é algo tão natural quanto ouvir aquela conversa mole. Os relacionamentos ganham uma nova dimensão: a mente não permite reprogramar os instintos de forma completa.

Ao observar a natureza, seja a selvagem, seja a de criação, é comum humanizar o comportamento dos animais, quando dever-se-ia refletir sobre o contrário: os humanos que são próximos aos animais. Quando você tiver uma dúvida, veja como os animais agem na natureza, sobretudo os mamíferos, que são biologicamente mais próximos. Não tenha medo de seus instintos, por mais "irracionais" que sejam: no fundo eles são racionais, mas além da compreensão das pessoas programadas.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.