Postagens

Mostrando postagens de 2019

Idade ou maturidade?

Imagem
A atual geração de idosos é extremamente imatura, e isso é um fato que deve ser exposto da forma mais aberta possível. Falam de respeitar os mais velhos, por conta de sua saúde frágil, sua menor mobilidade, sua experiência de vida . Contudo, os idosos de hoje em dia agem e pensam como adolescentes catapultados no tempo, reclamando de situações que deveriam ter sido superadas na juventude. Não consigo me acostumar com velhos empurrando no transporte público, gritando com outras pessoas, exigindo um respeito que não possuem, buscando impor sua opinião pela idade que consta no documento, sem ao menos ouvir o que o outro tem a dizer. Parece que aquela imagem do velhinho pacato, carregado de experiência e boas histórias, tranquilo perante o turbilhão de situações a sua frente, simplesmente desapareceu - ou nunca existiu, como a maioria das imagens idealizadas propagadas por aí. É comum na imprensa casos de agressões a idosos , mas nenhuma linha sobre idosos que agridem , em alguns cas

Causalidade e padrões não-lineares

Imagem
Seguindo a análise do livro do Hawkins Power vs. Force , dois conceitos que são trabalhados pelo autor são a causalidade e os padrões não-lineares . Basicamente, são aqueles conceitos nova era batidos na internet que as pessoas não têm maturidade para entender e viver aquilo. Já falei outras vezes aqui que é fácil falar todos somos um sem realmente viver isso, ou ter consciência do que realmente seja - isto é apenas uma tradução rasa de algo profundo. O bom de Hawkins é que ele explica de forma séria esses conceitos, mostrando que Iluminação é algo possível a todos. A causalidade é a relação de causa e efeito das coisas: A causa B que causa C. Isso é o que a maioria das pessoas percebe, o que não significa que seja verdadeiro. Quando da ampliação da percepção e dos níveis de consciência, o encadeamento dilui-se em diversas ligações, tornando-se apenas o padrão ABC, ou seja: nem sempre A causa B que nem sempre causa C, podendo gerar outros encadeamentos. Isso vai de encontro com f

O coaching e o livre-mercado

Imagem
Para quem não sabe, o coaching existe há décadas. Eu já o conhecia muito antes de vir à tona essas postagens aparentemente combinadas na internet. Sempre foi uma alternativa interessante para quem queria dar um upgrade na vida sem precisar se enfurnar em um tratamento psicológico padrão. Afinal, não é todo mundo que quer ir a um psicólogo, ou mesmo precisa de um. Geralmente quem precisa se recusa a ir, inventando uma série de desculpas e projetando seus problemas em outras pessoas - mas não é sobre isso que irei falar aqui. Basicamente, o coaching busca traçar estratégias para que as pessoas possam dar o melhor de si e assim alcançar seus sonhos - algo bem prático e objetivo. No entanto, é uma profissão que não requer registro ou mesmo formação, e o trabalhador na área pode ser um mero palpiteiro , dando conselhos sem sentido apenas para ganhar dinheiro. É uma profissão de reputações e aparências, que podem prejudicar o cliente no final das contas, assim como a maioria das profis

A Tríade para os níveis superiores: Razão, Amor, Alegria

Imagem
Como expliquei no post sobre evolução quântica , a partir de um nível mais elevado de progressão da consciência, os níveis parecem não seguir uma ordem lógica , ou seja, não dá para afirmar com precisão em qual nível você se encontra: a calibragem vai te apontar para o momento, e no instante seguinte se encontra em outro. Note que abaixo da Coragem (200, nível neutro), existe uma confusão de níveis, obviamente muito mais instável que o caso dos níveis superiores. Deve ficar clara aqui a diferença entre os dois casos: no caso dos níveis inferiores, a instabilidade se dá primeiramente pela proximidade entre níveis: estamos a falar de 20 (Vergonha), 30 (Culpa), 50 (Apatia), 75 (Luto). São muito próximos (em escala logarítmica) comparados com 400 (Razão), 500 (Amor) e 600 (Paz). Isso indica a instabilidade de percepção das pessoas. Ela pode superar isso quando começa a superar conscientemente o Luto e o Medo (100). Desejo (125), Raiva (150) e Orgulho (175) podem ser combinados para fin

Você é isentão?

Imagem
Quando falei que não existia o caminho do meio , expliquei que por trás de uma pessoa que busca "equilíbrio" pode haver alguém que apenas vai aonde lhe convém sem assumir uma posição definida. Interessante que no meio político, a pessoa com essa postura é denominada isentona , basicamente com as mesmas características. Eu poderia até fazer uma simples postagem no Telegram falando isso, mas acredito que mais coisas possam ser ditas sobre, por um motivo simples: praticamente todo o meio cultural se dividiu em esquerda e direita ao ponto de muitos desavisados, ao conhecerem algo novo, perguntarem: "mas tal pessoa é de esquerda ou de direita?" A pergunta aparenta ingenuidade: para ela gostar de tal coisa precisa compartilhar da sua posição política? De regra não deveria, afinal, cada pessoa tem uma visão de mundo, e absorver várias visões são de valia para formar a própria, ao invés de ir na onda , característica típica do rebanho . O problema está justamente em di

Por que meu blog não emplaca?

Imagem
Esse é o segundo apêndice da série Como ter um blog , que ensina a fazer um blog, não um blog de sucesso , como alguns gostariam. Talvez a pergunta do título seja uma das mais feitas pelos blogueiros, seja para si mesmos, seja para outras pessoas, amigas ou não. Querer que o blog faça sucesso, seja conhecido, é natural em nossa sociedade: seria o reconhecimento por um trabalho bem feito e aceito pelas pessoas. Um blog pouco lido é visto como um blog de má qualidade, seja ela técnica, seja ela material. Contudo, percebe-se que dos grandes blogs de sucesso , poucos são realmente aproveitáveis. Faz parte da programação querer fazer sucesso, a falsa impressão de liderar o rebanho, como o porquinho atrapalhado . Rebanho não pastoreia rebanho: sempre há alguém oculto que controla o suposto porquinho - e geralmente não possui boa intenção. Buscar isso não o faz diferenciado, ao contrário do que se pensa. Apesar de não parecer assunto para este post, é bom ter isso em mente enquanto pensa

Pelo fim do politicamente correto

Imagem
O politicamente correto é uma armadilha de pensamento mais perniciosa do que aparenta, se bem que boa parte dos "grandes males da atualidade" aparentam uma doçura indulgente. E essa aparente fragilidade lhe dá uma força incomparável quando se tenta combater de frente. Acredito que seja a hora de expor essa falácia para que as pessoas comecem a criar imunidade aos seus efeitos, ressaltando outros pontos de vista que acabam passando despercebidos: é fácil falar que o politicamente correto é nocivo, mas ninguém pensa, por exemplo, nas pessoas que dependem de uma linguagem anestesiada . Quando falei do esquerdismo como doença , mostrei que há pessoas que dependem desse tipo de visão ideológica para compensarem traumas internos. Talvez seja necessário começar por elas, então. Afinal, são as que reclamam um tratamento mais digno à sua fragilidade. São sensíveis às palavras, aos gestos, como se a palavra veneno, ao ser dita, causasse-lhes problemas de saúde. Esse tipo de pes

Reiki - além do básico

Imagem
Faz um bom tempo que não escrevo sobre Reiki até que me veio à mente a ideia de escrever sobre como usar o Reiki além das apostilas e cursos. Acontece que depois dos fatos ocorridos acabei por me afastar da prática, e estudando mais profundamente os trabalhos do David Hawkins e afins. Esse post está ligado aos últimos que postei sobre e pretende continuar essa linha de raciocínio, refletindo sobre o que eu faria caso quisesse voltar a praticar Reiki. A partir de um determinado momento, cursos e apostilas não eram mais o suficiente, e encontrar novas informações era difícil, mesmo com a Internet. Não é só questão de garimpar informações, é necessário interagir com pessoas e procurar projetos, ou mesmo criar os próprios. Infelizmente, a comunidade reikiana fica apenas no basicão, mesmo bons profissionais, que poderiam se destacar em sua área se saíssem do arroz com feijão. Reiki não é só uma técnica terapêutica, é uma filosofia de vida , e isso é deixado de lado por vários motivos: c

Como ter um blog - Monetização

Imagem
E para encerrar a série: como ganhar dinheiro com o blog? Isso é possível? Bom, possível é, mas não da forma como muitos imaginam. Fazendo uma comparação, um youtuber tende a ganhar dez vez mais que um blogueiro com cerca de um décimo do esforço que este faz. É possível viver de blog? Se na época áurea dos blogs era difícil, imagine agora - nem precisa responder que não. Claro, dá para ganhar uma graninha extra com blog, através de alguns recursos. Contudo, penso que isso é uma consequência de um trabalho bem feito, e não um objetivo a ser almejado em si. Na maioria das vezes, compensa mais ter um bom emprego e trabalhar com o blog apenas nos momentos de folga. Para um blog profissional, ou mesmo um blog de empresa, a monetização vem com o próprio trabalho, então não há o que ser dito aqui para este caso. O recurso mais popular para um blog ganhar dinheiro é o AdSense do Google. Você instala no blog um espaço para anúncios e vai recebendo conforme as pessoas vão clicando neles. Pe

Você quer ser feliz ou você quer ter razão Parte 2

Imagem
Eu andei relendo meu post sobre esse ditado e fiquei pensando mais sobre. A pergunta em si traz um sofisma, ou seja, é necessário desmontá-lo antes de responder. Sofismas dão a entender que determinado encadeamento de ideias é verdadeiro, sendo difícil discordar em um primeiro momento. É um argumento retórico interessante, sobretudo em situações nas quais a pessoa não tem oportunidade de desenvolver toda uma linha de raciocínio para se defender. A diferença entre um sofisma e um encadeamento lógico de ideias verdadeiro é que o núcleo do primeiro é falso. Onde estaria, então, o erro da pergunta? Na ideia de que felicidade e razão são coisas distintas: você não teria paz se buscasse a verdade. Essa ideia é recorrente em nossa sociedade: o verbo lutar por alguma coisa mostra o desgaste que se tem para que o certo prevaleça (apesar de alguns lutarem por coisas erradas, mas não é o caso). Ao contrário do que se diz, a verdade é algo inconveniente e trazê-la à tona pode ser doloroso para

Como ter um blog - Divulgação

Imagem
Então se chega a uma questão importante: como divulgar um blog? Ele está lá, com seu nome, endereço, plataforma e posts, tudo organizado e limpinho. Faltariam então os leitores, não é? Sim, mas quantos? Infelizmente existe a ideia de que quanto mais acessos ao blog melhor: mais gente comentando, mais pessoas consumindo os produtos do blog e mesmo clicando nos anúncios do AdSense. Também dá para fazer contratos de publicidade e ganhar um dinheirinho extra. Pois bem, a ideia dessa série de postagens é a de você criar um blog, e não um "blog de sucesso", pelo menos não no sentido que é comumente dado. Para mim, um blog de sucesso é aquele em que há gosto por escrever, não um mero trabalho maçante para caçar assunto e assim cavar acessos. Lembro de um tutorial que "ensinava" a ver quais os assuntos eram mais pesquisados dentro de um determinado nicho e a partir daí escrever o post: basicamente você está sentando na janelinha após pegar o bonde andando . Muito melhor

Eu luto porque lucro

Imagem
Talvez este possa ser o primeiro apêndice da série Como ter um Blog , mas a ideia não é vinculá-lo a esses posts. É mais um desabafo do que eu vejo na internet que pode ser útil a quem está começando a produzir conteúdo, mas já se imagina ganhando rios de dinheiro e largando o emprego para viver disso. Essa imagem de largar o emprego para focar em algo "melhor" é recorrente em nossa sociedade - o exemplo mais gritante disso são as pessoas que pedem demissão para estudar para concursos públicos. Tornou-se o novo vestibular das nossas vidas. Acredito que se a pessoa deseja produzir conteúdo para internet, ou mesmo começar um trabalho artístico, ela não deve nunca sair do emprego em que se encontra. Parece aquele conselho dos nossos pais e avós para crianças prodígio: não deixem de estudar, fazer uma faculdade, pois quando isso acabar, vocês poderão arranjar um emprego. É bem isso mesmo: sobretudo quando o projeto ainda não decolou, e talvez nunca decole. Tenho o blog há an

Como ter um blog - Feed

Imagem
Para mim, este é o melhor recurso do blog, mas acho que seja um dos menos trabalhados. Feed é a atualização das postagens do blog, podendo ser inserido em uma plataforma específica, recebido por e-mail ou adicionado ao navegador. O feed foi mais popular à época do Google Reader, e atualmente alguns de seus recursos tornaram-se obsoletos por conta das mudanças nas redes sociais. Mesmo assim, é uma ferramenta a ser levada em consideração, já que nem todo mundo acessa todos os dias um blog para ler novidades. O feed permite que a postagem chegue ao leitor assim que é publicada. Quem tem página no Facebook ou canal no YouTube sabe que na maior parte das vezes a atualização não é informada ao assinante por conta dos algoritmos dessas redes sociais - algo que não acontece com o feed. Todas as plataformas de blog criam dois feeds automaticamente, um para posts e outro para comentários. Alguns navegadores detectam os feeds, permitindo ser adicionados para acompanhamento (e avisando sobre

Levar as coisas a sério

Imagem
Além do jeitinho brasileiro , outro costume comum aqui no Brasil é o de não levar as coisas a sério . Talvez seja consequência do jeitinho , já que se dá um jeito para que as coisas não aconteçam de forma efetiva. Seja um projeto, uma promessa, ou mesmo um contrato, quando a coisa precisa ficar mais séria , ela é deixada de lado , como se não fosse importante. O medo da responsabilidade que faz com que a pessoa não se comprometa e acabe empurrando com a barriga as situações do cotidiano. Comprometimento requer responsabilidade e maturidade, seguir cada passo do que foi assumido para se chegar ao objetivo, com seus ônus e bônus. Temem-se os ônus a tal ponto que se abrem mão dos bônus: vive-se uma vida morna por medo de um balde de água fria, que inevitavelmente cai, congelando até os ossos. Então para que evitar riscos se, além de uma vida vazia, problemas virão? O que está por dentro deste medo de que as coisas aconteçam ? É uma reflexão corajosa a ser feita. Mesmo que haja consciê

Como ter um blog - Comentários

Imagem
Comentários são a principal reação ao trabalho do blog. Através deles é possível saber se o trabalho está sendo bem feito ou não. Obviamente é algo mais complexo do que se imagina, e isso será abordado neste post. Ao contrário do YouTube, nenhuma reação dá dinheiro diretamente ao blog - outro motivo para não ficar mendigando engajamento . Claro que uma maior visibilidade aumenta as possibilidades de seu produto ser comprado ou mesmo os anúncios de seu blog serem clicados, mas isso será analisado em outro post. Infelizmente, e ao contrário do YouTube, não dá para saber se a pessoa que está comentando é ela mesma, ou seja, alguém pode se passar por uma pessoa importante apenas para trollar, podendo gerar situações constrangedoras. Fora que boa parte dos comentários hoje em dia não são "enriquecedores" ao blog - não trazem algo que possa ser aproveitado em nenhum aspecto. No entanto, se for possível ler e responder todos os comentários, vale a pena manter o recurso ativado.

O Demolidor (1993)

Imagem
Primeiramente, não confundir com o super-herói que parece o Chapolin Colorado . Este filme policial estrelado pelo Stallone em seus anos áureos mistura ação e ficção científica com um toque de comédia, cujo resultado é uma crítica social a algo que vem se materializando nos dias de hoje, conhecido por politicamente correto . Spartan (o nome do personagem de Stallone) é um policial durão conhecido por detonar tudo para cumprir suas missões. Em uma dessas, cai em uma cilada armada pelo bandido Simon Phoenix e ambos acabam sendo condenados a ficar congelados por décadas. Phoenix foge da prisão e transforma a cidade em um caos. Para resolver esse problema, Spartan é liberado e tem que lidar com uma sociedade totalmente diferente da que conheceu. Até aí, um filme bem normal , sobretudo para a época. No entanto, o filme chama a atenção pela crítica que é feita do futuro, e isso é o que tem feito o longa ganhar destaque nos últimos tempos. Nunca se imaginou que nossa sociedade se tornasse t

Como ter um blog - Direitos Autorais

Imagem
Este assunto é delicado, mas nem tanto como se imagina. O fato é que as pessoas temem ser processadas por qualquer motivo: a ideia de ter que contratar um advogado e comparecer a uma audiência para se defender de algo "pequeno" é suficiente para evitar alçar voos mais altos com o blog e mesmo na internet - sem contar de outros fatos cotidianos. Para mim, a questão dos direitos autorais está mais ligada ao reconhecimento do que à propriedade: se a pessoa publica algo, ela quer que seja visto e utilizado; se não o quisesse, nem o faria. A questão ganha complexidade por conta dos tipos de direitos autorais: há o uso não-comercial, que impede que você use determinadas obras em seu trabalho para ganhar dinheiro. Isso significa que se seu blog for monetizado (você ganha dinheiro através dele), tem que passar longe desse tipo de obra. Pode ser uma imagem, um vídeo ou mesmo uma música. Mesmo os trabalhos de "domínio público" requerem atenção. Leia as condições de licen

Como funciona a calibragem

Imagem
Já comentei sobre a calibragem dos níveis de consciência e mesmo fiz uma crítica em outro post. No entanto, eu não fiz ainda um post explicando como é feita a tal calibragem, para que vocês possam chegar às suas conclusões e mesmo fazer uso do procedimento. Tradicionalmente são necessárias duas pessoas, mas a pessoa pode fazê-lo sozinha, precisando apenas de algo no qual possa fazer tensão: a ideia é poder "fazer força" sem que cause danos ao músculo. O importante é começar os testes perguntando se poderão ser feitos os questionamentos, tendo em vista que pode não ser o momento para tal. Em dupla, uma pessoa fica sentada (chamado de sujeito de teste ) e estende a mão (geralmente a dominante) para frente. A pessoa que está em pé então fala ou mentaliza a pergunta (de sim ou não) e empurra o braço do sujeito de teste para baixo. A força a ser empregada neste caso deve ser moderada, tendo em vista que o braço poderá resistir ou não. Se a resposta for afirmativa, o braço apre

Como ter um blog - Organizando os Posts

Imagem
Antes de lançar e começar a divulgar o blog, é necessário que ele possua algum conteúdo já publicado, para que o leitor possa "se divertir" antes dos próximos posts. Não falei nada sobre o tal do "engajamento" por isso estar mais ligado a uma mendicância virtual (implorar compartilhamentos e comentários) do que à qualidade do conteúdo. Um blog bem escrito será lido, será compartilhado, será reconhecido. Se o autor não possuir esta postura, não poderá esperar muita coisa do leitor. Esses posts devem ser organizados logo após a elaboração, pois conforme a quantidade de postagens aumenta, aumenta também a dificuldade em organizá-los. E como fazê-lo? Através de categorias. Com o brainstorm à mão, é possível definir quais serão as categorias de posts do blog, fora algumas tags que poderão melhorar a visibilidade do post na internet. Primeiramente, há uma diferença fundamental entre categorias e tags, e defini-las é de grande ajuda para a organização: as tags (etiqu

Power vs. Force - uma introdução

Imagem
Irei começar uma série de posts sobre o livro Power vs. Force do David Hawkins, finalmente. Já escrevi muita coisa sobre a obra dele aqui, mas agora pretendo falar deste livro com mais atenção. De início eu não queria muito tocar no assunto, porque eu acreditava que eu tinha que ler mais e mais coisas para poder publicar aqui. Chega uma hora em que você conclui: minha visão sobre o livro sempre vai mudar, o que pode acontecer é uma dessas visões se solidificar e eu não querer mudar mais - é o que devem chamar de maturidade. Mesmo eu já mudei minha opinião sobre o livro - e mesmo sobre sua teoria - várias vezes. Eu gostaria de fazer uma tradução dos livros do Hawkins para o português, mas percebi que escrever bons comentários sobre a obra pode ser tão útil quanto. Aliás, há na internet "traduções de fã" de vários livros do Hawkins para o espanhol, o que pode ser de grande ajuda. Até o momento, li três livros, que são considerados os mais importantes para o assunto que eu qu

Como ter um blog - Começando a Escrever

Imagem
Depois de tanta introdução e planejamento, seria hora de fazer o cadastro, as compras, e montar o blog? Talvez. De nada adianta montar tudo e não conseguir escrever um post, nem que seja um diminuto texto de apresentação, explicando de onde o blog surgiu e quais são suas ideias de postagem. Pode até ser melhor começar escrevendo vários textos para depois montar o blog. No entanto, as pessoas tendem a pensar primeiro na forma para depois pensar no conteúdo. Por isso a ideia do brainstorm no começo para não só ter uma ideia de quais temas serão abordados como também permitir que sugestões de posts venham à tona. O brainstorm é uma excelente alternativa quando "não há assunto" para escrever: não é que o assunto foi esgotado, mas não se sabe o que postar naquele momento. Como é o começo do projeto, ou a pessoa tem uma miríade de ideias de posts ou há o pavor da página em branco . Caso já tenha alguns posts já prontos para publicação, é só seguir o fio da meada para desenvolv

Invasão de privacidade

Imagem
Assisti a um vídeo no YouTube que me deixou receosa - e me fez escrever aqui. Trata-se de um youtuber que havia investigado a vida privada dos criadores de outro canal, que tinham escolhido "esconder" sua identidade para preservar sua privacidade. Estes autores não têm nada de ilícito (até agora, pelo que sei) que implique uma investigação apurada. Foi mera exposição da privacidade com intuito de constranger e desmerecer o trabalho alheio. O canal em questão eu só conhecia de nome, enquanto que o bullie em questão eu acompanhava com alguma frequência. Obviamente não vou citar nomes aqui. Eu temo pela minha privacidade . Motivo? Eu assim o quero, e ponto. Não acho que as pessoas devam saber da minha vida mais do que eu quero que elas saibam. Fiquei me imaginando no lugar desses guris: o cara zuando com a minha vida, com meu trabalho, associando a qualquer coisa apenas para constranger. Percebo que há um excesso de exposição na internet, e "descobrir detalhes ocultos

Como ter um blog - Tipos de Plataforma

Imagem
Continuando o planejamento, está na hora de pensar onde o blog será publicado. Para quem terá um blog profissional, usar o Wordpress.Org (com hospedagem) é quase obrigatório, por conta de sua vasta gama de recursos e dinheiro disponível para investimento. Para quem vai "brincar de blog", a plataforma que mais lhe agradar será a melhor a ser usada. Nada pior que fazer uso de algo só por estar na moda. Boa parte dos tutoriais sobre blogs (ainda) insistem em "receitar" plataformas e métodos de sucesso. No caso desta série, a ideia é apenas orientar o que pode ser feito, não mostrar o caminho para El Dorado . Nessas horas penso nas centenas de milhares de canais existentes no YouTube que nunca chegarão a ser lembrados e só trarão estresse para quem queria se divertir. Para quem pensou em apenas ganhar dinheiro, este geralmente o consegue, mas com um trabalho de péssima qualidade para um público de mesma mentalidade. Houve essa época na blogosfera, mas você consegui

As 12 camadas da personalidade

Imagem
Achei na internet um texto interessante do Olavo de Carvalho sobre o que ele chama de 12 camadas da personalidade . Pesquisei mais a fundo e encontrei duas aulas nas quais ele explica mais sobre este sistema. O interessante é que cada camada representa um signo do Zodíaco, ou seja, para entender melhor o que se passa, torna-se necessário entender o arquétipo daquele signo, apesar de isso não ficar muito patente, nem no texto, nem nas aulas. Eu não poderia de deixar de fazer um paralelo com os 17 níveis de consciência do Hawkins , mas acabei por concluir que não tinha muita coisa em comum. O ponto mais importante no sistema de 12 camadas é o sofrimento : o aspecto sobre o qual a pessoa sofre indicaria em qual camada ela se encontra. À primeira vista parece algo raso, mas é através do sofrimento que a pessoa define sua visão de mundo. Isso lembra os fatores e os vetores de desenvolvimento : os primeiros, por mais dispersos que pareçam, estão interligados por uma questão principal , qu