terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Wi-Fi Ralph - Quebrando a Internet

Este filme é a continuação do filme Detona Ralph, um filme divertido no qual os personagens de videogames possuem uma vida fora do jogo. Ralph era vilão de um desses jogos e fica amigo de uma guria "excluída" de outro. Neste segundo filme, a máquina do jogo dela quebra, e a dupla viaja para a internet em busca da peça necessária para o conserto. Contudo, a guria se "apaixona" por outro jogo, enquanto Ralph vira "youtuber" para conseguir dinheiro. Enquanto este está focado em ajudar a melhor amiga, esta acaba se deixando levar pelos encantos da internet, separando-se de seu melhor amigo no final. "Gostei tanto" do filme que contei o final, risos.

Pois bem, como quase todos os filmes da Disney, esse filme também possui uma dupla mensagem, fora uma estratégia interessante de derrubar defesas mentais para introduzir a mensagem desejada. Como percebem, vou contar spoilers detalhados para poder explicar sobre o filme. Pessoalmente, gostei muito do primeiro filme, e não encontrei nada de diferente a ser comentado aqui - mesmo a questão do vilão como herói não é lá muito interessante no momento para virar post.

A guria que falei anteriormente é princesa de um jogo de corrida e também uma das corredoras. Ela tem um tilt que a permite teleportar metros a frente, o que acaba por definir diversas competições. No filme em questão ela está entediada por já conhecer tudo e vencer sempre. Ralph, como destruidor que é, monta uma pista de corrida nova, fazendo com que a menina que estava no controle do jogo force a máquina a seguir o trajeto certo, quebrando o volante. Para que o jogo não seja descartado, por ser antigo, Ralph e a guria viajam pela internet para encontrar um volante novo, e o encontram no eBay. Ao tentar comprar, descobrem que precisam pagar com dinheiro real, algo que não têm.

Aí que começa a parte analisável do filme. A representação das páginas e dos usuários é deveras interessante, difícil de uma pessoa não se identificar e baixar suas defesas mentais. Enquanto procuram uma forma de levantar a fortuna necessária para comprar o volante, a dupla encontra um jogo de corrida no qual a guria se apaixona, sobretudo pela protagonista do jogo. Esta, esperta pra caramba, acaba por aceitar que a guria participe do jogo e corra com ela. Entenda que não há amizade verdadeira, apenas um jogo de interesses: mais uma coleguinha para competir e só. Enquanto as duas se divertem, Ralph segue as recomendações da corredora online e vai para um similar do YouTube fazer vídeos e ganhar dinheiro.

Note que Ralph mantém-se focado até o final de sua tarefa. Ele não se importa com o sucesso que faz na internet, apesar dos comentários que recebe em relação a seus vídeos. A dona do site então explica que comentários não devem ser lidos - o que vou explicar em outro post. Ralph responde que o importante era a tarefa que estava concluindo, em nome da amizade que tinha pela guria. Enquanto isso, ela está na página da Disney, onde conhece as Princesas, que acabam por terminar de corrompê-la. Claro que não mostram dessa forma: mostram uma princesinha que busca seus sonhos, abrindo mão de uma amizade verdadeira.

Aliás, por falar em princesa, a guria sempre negou sua nobreza: no final do primeiro filme, ela decide tornar seu reino uma república (o que não acontece), e não usa as vestes reais, preferindo algo mais descolado. No meio das Princesas da Disney, contudo, ela precisa se apresentar como princesa para não ser levada pelos stormtroopers. As Princesas acabam por criticar indiretamente Ralph, e mesmo na cena em que elas o resgatam, não o fazem pela amizade, como dizem (ou ousam dizer?), mas para salvar um homem forte indefeso. Como se, depois de tudo o que ele fez, assim o fosse.

A representação da deep web é a mesma que já se encontra na mente das pessoas: reduto de criminosos. No entanto, com tanta restrição de informação que existe, a deep web acaba se tornando um reduto de informações censuradas, mais para uma floresta fechada do que o subúrbio de uma cidade. Ralph entra na deep web em busca de algo que convença sua amiga a voltar ao seu jogo de origem, mas acaba causando uma confusão em toda a internet "normal". A guria "salva" a internet, expondo seus sentimentos da Ralph: ela não pretendia voltar tão cedo para seu jogo. Ela estava encantada com a web, principalmente com o joguinho novo e a "nova" amiga, que não é tão amiga assim.

E assim o filme acaba. Imagina receber essa mensagem com as defesas mentais abaixadas? Fica uma sensação amarga na boca, e uma "esperança" de que haja um terceiro filme, onde as coisas se resolvam. Eu acho difícil, a ideia era essa: aceitar a amizade falsa entre as corredoras e os "encantos" das Princesas. Fora a questão de ganhar dinheiro com vídeos: não há crítica sobre isso, pelo contrário, é um incentivo claro para fazê-lo. A cena da dupla no eBay não é uma crítica a futilidades vendidas na internet: eles que são os caipiras estagnados no tempo. Com isso em mente, reflita se um terceiro filme é necessário. Acredito que não.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.