terça-feira, 20 de agosto de 2019

Power vs. Force - uma introdução


Irei começar uma série de posts sobre o livro Power vs. Force do David Hawkins, finalmente. Já escrevi muita coisa sobre a obra dele aqui, mas agora pretendo falar deste livro com mais atenção. De início eu não queria muito tocar no assunto, porque eu acreditava que eu tinha que ler mais e mais coisas para poder publicar aqui. Chega uma hora em que você conclui: minha visão sobre o livro sempre vai mudar, o que pode acontecer é uma dessas visões se solidificar e eu não querer mudar mais - é o que devem chamar de maturidade.

Mesmo eu já mudei minha opinião sobre o livro - e mesmo sobre sua teoria - várias vezes. Eu gostaria de fazer uma tradução dos livros do Hawkins para o português, mas percebi que escrever bons comentários sobre a obra pode ser tão útil quanto. Aliás, há na internet "traduções de fã" de vários livros do Hawkins para o espanhol, o que pode ser de grande ajuda. Até o momento, li três livros, que são considerados os mais importantes para o assunto que eu quero abordar aqui, que é o desenvolvimento da consciência: Power vs. Force, Truth vs. Falsehood e Transcending the Levels of Consciousness.

Claro que irei ler os outros, e publicar minhas conclusões aqui. Acho interessante publicar essas "diversas conclusões" sobre um assunto, pois nenhuma está errada em seu contexto, mas podem estar quando se compara uma a outra. Talvez seja um erro ficar remoendo teorias sem publicar nada sobre o assunto, para chegar num utópico dia e desistir de tudo sem fruto algum. Se há o medo de errar, superá-lo é aceitar e aprender com ele, sobretudo quando se lê em outra língua e não há uma boa tradução disponível (apesar de eu achar que a tradução não oficial é muito boa).

Power vs. Force é o primeiro livro do psicólogo David R. Hawkins, baseado em sua tese de doutorado, em que dá uma visão geral sobre o desenvolvimento da consciência humana. Através da cinesiologia, estudo do movimento humano, Hawkins percebeu que é possível perceber se algo faz bem ou não a uma pessoa através da tensão muscular. A partir disso, o autor concluiu também que é possível responder com precisão a perguntas de sim ou não sobre qualquer assunto. Para que isso ocorra, então, deve haver uma "base de dados universal" na qual estão guardados todos os eventos, atos, pensamentos, etc. que já ocorreram e que todas as pessoas estão ligadas a este banco de dados, podendo acessá-los quando quiser.

Desta feita, foram estabelecidos os níveis de consciência, tão comuns na internet. Interessante que é fácil de encontrar descrições dos níveis de consciência em português, de forma superficial, mas não há nada sobre a origem dos mesmos, nem palavras sobre seu criador. Estes níveis representam a percepção da pessoa em níveis energéticos mais ou menos elevados, que acabam por definir seu padrão de vida em todos os aspectos: saúde, mente, carreira, hábitos, entre outros. Também podem ser utilizados para medir obras (livros, músicas, edificações), fatos históricos, entre outras tantas coisas.

A edição da qual estou me baseando é a de 2012 (o livro foi publicado em 1995), atualizada pelo autor - alguns dados estarão diferentes da publicação original, mas nada que mude o cerne da obra. Tive a felicidade por começar meus estudos através deste livro, pois todos os outros estão ligados a este - algo que eu sugiro fazer para quem está começando. Os livros seguintes abordam aspectos citados no Power vs. Force de forma mais profunda. Vou manter a tag Power vs. Force como venho usado nos posts.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.