terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Progressão de Consciência

 
A consciência de uma pessoa cresce cerca de 5 pontos durante uma vida inteira, ou seja, a tendência natural é a de que não mudem de nível de consciência, tornando o nível de consciência na ocasião do nascimento um fato de grande importância. Isso sem contar que uma pessoa pode regredir sua consciência ao longo da vida: se 85% da população está em uma faixa de consciência abaixo de 200, e estes níveis são instáveis entre si, a vida de uma pessoa pode ser uma oscilação na qual termine com pouco avanço ou algum regresso.

Hawkins ainda aponta de 2,6% da população mundial tem a polaridade invertida: sentem-se bem com coisas ruins, mas se sentem mal com coisas boas (o teste de calibragem é o contrário). Estas pessoas seriam responsáveis por cerca de 72% dos problemas sociais atuais. Isso vai de encontro ao que eu já comentei sobre níveis negativos de consciência e erros da calibragem do Hawkins.

É interessante comentar, então, sobre como funciona o vício em drogas sob a ótica dos níveis de consciência: o entorpecente em si não possui uma calibragem elevada, mas leva a pessoa a sentir um estado elevado de consciência (entre 350 e 600) por um curto período de tempo, mascarando sua raiva, ansiedade e ressentimento. Quando o efeito acaba, a pessoa retorna ao seu estado limitado de consciência ainda mais frustrada, buscando novamente este estado elevado por meios limitados.

Outras coisas podem levar a pessoa a um estado elevado de consciência, como obras de arte, caridade verdadeira, e mesmo a prática espiritual. O importante é perceber que essa elevação não é induzida por um fator externo, mas trabalhada no inconsciente da pessoa. Quanto mais elevado um estado de consciência, mais fácil fica para "reprogramar" a própria consciência.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.