terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Sobrevivendo ao sucesso

No Capítulo 16 do livro Power vs. Force, Hawkins comenta sobre o sucesso, que geralmente é associado a baixos padrões atratores. De forma geral, as pessoas associam sucesso a dinheiro e ao "poder", mais próximo ao conceito de Força do Hawkins do que ao próprio conceito de Poder desenvolvido ao longo do livro. O verdadeiro sucesso não está associado a apenas uma ou poucas realizações, mas a toda uma vida bem sucedida, que beneficia a todos que estão em volta.

A mídia no geral acaba por confundir sucesso com celebridade, sendo que esta acaba por corroer a saúde e o espírito das pessoas - o que explica tantos "famosos" que têm suas carreiras arruinadas, e mesmo suas vidas destruídas. Isso ocorre não por conta de dinheiro, mas por conta de um ego mal cuidado que acaba por se "viciar" na atenção e tratamento dispensados, querendo mais e mais, chegando a absurdos documentados todos os dias.

Hawkins diferencia um "pequeno ego", que seria nossa personalidade ordinária, suscetível a caprichos, e um "grande ego", que na psicanálise é chamado de self, que seria nossa personalidade superior, alinhada a princípios elevados. Pessoalmente, ambos são a mesma coisa: o ego só se eleva se é trabalhado para tal. A pessoa não deixa de ser ela mesma, mas traz à tona quem realmente é. Fazendo um paralelo com Kung Fu Panda 3, um mestre não é aquele que forma um aluno com elementos exclusivamente externos, mas aquele que consegue despertar e trabalhar o melhor de cada aluno.

Sucesso é muito mais uma responsabilidade do que um mérito. Quem o alcança acaba por ter a obrigação de ajudar outras pessoas a alcançarem-no também. Verdadeiras pessoas de sucesso são humildes e veem o fato como uma bênção em suas vidas, um privilégio que gera obrigações e responsabilidades com outras pessoas.

O verdadeiro sucesso pode ser explicado dentro do padrão de causalidade: enquanto que a maioria das pessoas veem como uma ação que gera uma reação, temendo perder o que conseguiu, a causalidade se dá em um campo atrator, no qual a pessoa está imersa, onde as coisas ocorrem simultaneamente. É um padrão de consciência, não apenas uma sequência de pensamentos, que flui como uma corrente elétrica: quanto mais forte ela for, mais forte será o campo e mais influenciará com a sua presença.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.