terça-feira, 27 de julho de 2021

Resposta Zero e a Falta de Motivação

É praticamente impossível fazer qualquer coisa sem um retorno, seja ele positivo ou negativo. A motivação vem principalmente do feedback dos nossos projetos, logo a ausência de retorno é fatal a qualquer ideia posta em prática, pois ele não te dá nenhuma ideia de qual caminho seguir ou de qual iniciativa tomar, como uma grande barreira invisível e intransponível.

Um feedback negativo, por mais pesado que seja, ainda serve de pista para dar continuidade ao projeto, sobretudo quando se dedica àquilo o máximo de tempo e atenção possível: grandes empresários faliram diversas vezes antes de acertar o alvo. Hoje em dia, isso nem é mais possível, pois caso você falhe surgirão programas assistenciais para te prender definitivamente em uma situação de miséria.

Nem tudo depende da gente, dando a impressão de que quando é necessária a ação de outra pessoa nada dá certo. Hawkins aponta que o nível 200 é a mudança da consciência de projetar a culpa no outro para assumir as próprias responsabilidades, mas à medida que se avança, percebe-se que nossa ação pode gerar nenhum resultado se outras pessoas assim o quiserem - sobretudo se tiverem poder e influência.

Hawkins comenta sobre o balanceamento entre pessoas com níveis de consciência altos e multidões com consciência abaixo de 200. Como já comentei sobre, há pessoas com níveis de consciência negativos que acabam por anular pessoas de mesmo nível mas positivo. No final das contas, quanto mais evoluído você é, menos a sociedade te aceita e tenta te neutralizar, como disse anteriormente: a pessoa de nível mais elevado tende a puxar para cima quem está ao seu redor, o que gera desconforto, principalmente para aqueles abaixo de 200.

É possível haver motivação mesmo na ausência de feedback, mas é um esforço para o insucesso. Você faz para proveito próprio, sem interesse nenhum de que aquilo vá pra frente, e até torcendo para que aquilo não "estoure" e gere dissabores futuros. Afinal, quando acabar a vontade de seguir o projeto particular, é só apagá-lo ou simplesmente deixá-lo de lado, sem precisar dar satisfação a ninguém.

Pode-se pensar que isso contradiz a ideia do potencial acerolático que comentei no blog. Na verdade, eu já havia comentado no potencial acerolático que se o ambiente for desfavorável, a árvore crescerá com dificuldades. Para a árvore da acerola influenciar o ambiente, antes de tudo ela deverá crescer em um ambiente favorável, algo difícil de se encontrar hoje em dia.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.