terça-feira, 14 de setembro de 2021

Não espere pela justiça divina

Antes de tudo, deve-se entender que a justiça divina não é um julgamento no qual todas as pessoas passarão após morrer, sendo punidas ou não pelos seus feitos. Talvez possa acontecer? Talvez. O fato é que deixar uma injustiça acontecer porque "a justiça divina irá dar a devida punição" é tirar a própria responsabilidade sobre e projetá-la em algo considerado inacessível.

Apelar para esse jargão tornou-se comum nos dias atuais, quando as coisas parecem não ter solução prática. Problemas estruturais demandam mudança de perspectiva, de preferência a nível coletivo, sendo este algo extremamente difícil de acontecer. Pessoas que tomam consciência da situação acabam por sentir-se nadando contra a maré, como se lutassem uma batalha já perdida.

Injustiças ocorrem o tempo todo, e parece que hoje em dia ocorrem de forma escancarada. Pensar de forma mais racional tornou-se algo abominável para algumas pessoas, enquanto o relativismo niilista é apresentado como evolução espiritual. O que resta para a geração abstraia é acreditar que Deus irá punir todos os injustos de forma exemplar e que seus eleitos, esta geração se considera inclusa, viverá paz e bonança eternas.

Todos somos responsáveis, de alguma forma, pela situação atual, seja pela ação, seja pela omissão. Omitir-se perante uma injustiça é ser cúmplice dela, e o omisso é tão responsável quanto o injusto. Obviamente deve-se medir as ações no combate às injustiças, pois uma atitude imprudente pode ser tão danosa quanto a própria omissão. Muitos reclamam do silêncio de alguns, mas abrir a boca pode não ajudar. No entanto, a própria postura discordante já gera efeitos quando algo está errado.

Por mais que aqui seja uma realidade simulada, ordem é algo necessário. Não adianta ficar esperando por algo que pode não acontecer: quantos corruptos foram realmente punidos pelos seus crimes escabrosos? Compensa esperar por uma "justiça externa" enquanto estes aproveitam uma boa vida aqui, à custa de inocentes? Mesmo que estes venham a ser punidos lá, suponha-se, qual o exemplo que foi dado: de que o crime compensa?

Esperar por uma solução externa é anestesiar a mente diante do que acontece, acreditando ser incapaz de fazer algo. Grandes coisas acontecem porque pequenas aconteceram. Combater pequenos problemas abre caminho para resolver grandes confusões. Calar as pequenas maldades silenciam os grandes maldosos. É necessário agir, nem que seja começando a pensar sobre de forma honesta.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ao clicar em enviar, aparecerá uma caixinha de confirmação.